SDNSquare implementa controlador de rede em sistema IP da Euro Media Group
Executivo da EMG reforça que, além dos benefícios técnicos, cada vez mais, clientes exigem soluções IP modulares, escaláveis e ambientalmente sustentáveis

Editado por Gabriel Cortez, jornalista da equipe de conteúdo do Top C-Level, com informações de Fernando Lopez Cisneros, diretor de Broadcast Business Development na Fernext

Em 2017, a EMG (Euro Media Group) desenvolveu o sistema diPloy, baseado no conceito “Anywhere, Anyway, Any size”, que se situaria no centro de suas ofertas de produção remota ao vivo e edição de vídeo. Tratava-se de uma plataforma IP modular, padronizada, escalonável e flexível, que, à época, apresentava uma abordagem progressiva, considerando as complexidades que existiam em relação à homogeneização de padrões.

A chave para a capacidade da EMG de alcançar o sucesso com o diPloy seria, portanto, a capacidade de os fornecedores que estavam contribuindo com componentes para o sistema integrar os padrões e protocolos relevantes de cada elemento modular, corretamente e dentro do prazo. Em particular, a EMG estava determinada a ter o sistema totalmente funcional para os principais eventos esportivos de 2020. Entretanto, com os inevitáveis adiamentos que a crise da COVID trouxe, foi o Campeonato Mundial de Esqui Nórdico FIS 2021, em Oberstdorf, Alemanha, que proporcionou a oportunidade ideal para a EMG de mostrar as habilidades da diPloy.

Ao identificar um parceiro estratégico adequado, a EMG procurou a SDNsquare para coordenar seu sistema IP através da implantação do Controlador de Rede SDN GRID; um controlador de Rede Definida por Software que orienta o caminho para todos os fluxos de dados e cria um fluxo previsível e de baixa latência.

O principal resultado facilitado pelo GRID é o gerenciamento previsível e otimizado da rede, composta principalmente de switches Arista Top of Rack, proporcionando operações de produção confiáveis e em tempo real que não são perturbadas por problemas de transferência de dados ou bloqueio, usando um gerenciamento inteligente para fornecer um fluxo de dados previsível e confiável.

Além disso, o GRID trabalha para facilitar a configuração rápida e automatizada de uma infraestrutura IP de acordo com as necessidades de cada projeto da EMG, acomodando configurações modulares e escalonáveis, e utilizando uma interface e abordagem de configuração intuitiva, fácil de aprender e baseada nas representações WYSIWYG de entidades de rede.

Dentro da EMG, todas as unidades OB tradicionais são divididas em módulos individuais – cada um com funções diferentes: módulos dedicados de áudio e comunicações, módulos de mesas de corte de vídeo, módulos de replay e módulos de estação base da câmera, garantindo a conectividade com o mundo exterior. Todos os módulos são combinados de acordo com as Especificações Abertas de Mídia em Rede (NMOS) do projeto e conectados usando o SMPTE ST2110.

O software de controle da diPloy foi projetado em torno de um sistema de fluxo norte e fluxo sul. O Controle Norte é baseado em um software de controle de transmissão familiar, que faz interface com o Controlador Sul, o qual roda “escondido” no fundo, comunicando-se com switches e roteadores Arista. Isto é alimentado pelo GRID, orientando o caminho para todos os fluxos de dados para facilitar os fluxos de dados previsíveis de baixa latência acima mencionados, que são cruciais para a capacidade de se utilizar na produção e distribuição de eventos ao vivo.

A principal vantagem facilitada pelo software GRID, da SDNsquare, é que ele permite que isto ocorra mesmo em um ambiente de muitos para muitos, utilizando uma rede MESH redundante em vez da abordagem tradicional baseada em TI spine-leaf . Isto permite flexibilidade operacional, acomodando mais de 250 switches de diferentes modelos e fabricantes e quase 2000 dispositivos finais, enquanto monitorando, detectando e retificando problemas de cabeamento e resolvendo problemas de alocação, tudo através do uso de um servidor DHCP totalmente baseado em localização.

Abordagem modular, redução de cabos e sustentabilidade

A GRID, da SDNsquare, tem contribuído para ajudar a EMG a realizar sua visão diPloy, e, assim, trabalhar com os benefícios associados para a produção baseada em IP. Mais do que simplesmente facilitar uma configuração IP “direta” (uma iniciativa desafiadora), a SDNsquare tem fornecido uma solução que permite uma abordagem direta e frequentemente automatizada para a configuração da rede e facilita configurações complexas, escalonáveis e flexíveis. Desta forma, a EMG pode adotar uma abordagem modular de suas operações, configurando o diPloy de acordo com as especificações de cada projeto de produção.

O resultado é um ambiente de produção com todos os benefícios do IP, incluindo eventos em UHD, HDR e, mais além, que pode ser acessada e envolvida de qualquer lugar do mundo, em tempo real. Mesmo dentro de um ambiente de produção tradicional, a EMG é capaz de se beneficiar do fato de que uma configuração IP resulta em um número significativamente menor de cabos. Isto reduz o que os alemães denominaram de forma útil “Kabelsalat“; o emaranhado de numerosos cabos, uma vez que com o diPloy alimentado por GRID, cada área de produção requer apenas um núcleo de cabo. Isto torna o ambiente de trabalho mais ágil, confiável, leve e seguro.

A vantagem central para a EMG tem sido a capacidade de gerenciar mais de perto os custos associados à produção; a abordagem modular significa que a implantação da tecnologia pode ser dimensionada para atender ao tamanho do projeto, e não precisa ser transportada pelo mundo afora. 

A EMG também tem sido capaz de atingir suas metas de sustentabilidade – tanto através da redução da pegada de carbono associada ao transporte, mas também porque, quando implementada com os switches Arista ToR, o software GRID pode reduzir o consumo geral de energia de uma rede padrão em até 45%.

Finalmente, o uso da solução GRID permitiu à EMG oferecer um serviço melhor, mais econômico, mais confiável e de maior nível de valor para seus próprios clientes. Isto foi comprovado no campo durante a implantação do sistema no Nordic World Ski Championships 2021, em Oberstdorf, onde o cliente comentou sobre o fato de que os sistemas da EMG funcionavam sem problemas e sem interrupção, proporcionando o profissionalismo de produção esperado, ao mesmo tempo em que facilitava a segurança da produção (através do distanciamento), e operando em um ambiente desafiador (os nevados Alpes da Baviera).

O principal benefício da tecnologia IP, explica Bevan Gibson, CTO da EMG, é que ela permite a criação de sistemas escaláveis, flexíveis e facilmente capazes de fluxos de trabalho de produção remotas e distribuídas. 

“A ideia, com a natureza modular, é que seja rápido de instalar, rápido de preparar e muito flexível no que pode fazer, porque a conectividade entre módulos é IP, é muito mais simples do que a infraestrutura legada baseada em SDI. Seja distribuído localmente por alguns quilômetros, ou distribuído a 5.000 quilômetros de distância, o sistema diPloy, utilizando a solução de software da SDNsquare GRID, foi projetado para lidar com ambas as operações, que são sistemas de produção remotas e distribuídas, como também de configuração modular para atender o cliente final com a configuração ideal para produzir o evento.” 

Além dos benefícios técnicos, cada vez mais, nossos clientes exigem uma solução para seus eventos que não só seja modular e escalável, mas também ambientalmente sustentável.

Acreditamos firmemente que, hoje em dia, a verdadeira inovação significa reduzir nosso impacto ecológico – uma ideia que é ecoada pela SDNsquare.”

Bevan Gibson, CTO da EMG

Henry Alexander, CEO da SDNsquare, comenta que o “diPloy com GRID permite às federações esportivas e aos organizadores de eventos esportivos uma maior oportunidade de otimizar os recursos no local necessário para oferecer a mais alta qualidade de cobertura de transmissão, ao mesmo tempo em que promete uma abordagem mais sustentável para as operações de transmissão”.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.